segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

"O mundo é portátil pra quem nao tem nada a esconder..."




Ah, eu ia tentar explicar essa frase aqui... (coisa da Carol que me colocou a pulga atrás da orelha.) Mas acho que minha explicacao é um tanto lesada, entao vou falar de outra coisa também lesada: eu.

Acordei cedo como em todos os dias úteis e alguns dias inúteis, fiz o café do Luca, com surpresas à parte que nao cabem aqui, e enquanto preparava o Kakao (chocolate quente) e o Schmirwurst Tost (torrada com pasta de salsicha) pro moleque, olhei pela janela, por trás das árvores onde um esquilinho pulava, e vi um céu cor-de-rosa. Preciso falar da minha emocao? Céu cor-de-rosa às 7 e vinte da manha, isso significa um longo dia de sol pela frente. Dito e feito! (ou pensado e acontecido!)

Nem pensei duas vezes, e aproveitando que hoje eu ia ter duas horas de trabalho (ou menos) porque cuidei das criancas ontem quase o dia todo (exagero), me arrumei, fiz um sanduíche e coloquei suco de laranja numa garrafa térmica do Luca, enfiei tudo na mochila com uns livros, dinheiro, minha máquina fotográfica, e saí pra passear... de bicicleta.
Foi a primeira vez que me atrevi a pegar a bicicleta deles, nao porque seja proibido e nem porque eles nao tenham me oferecido ainda, mas porque aqui bicicleta é como carro, e apesar de se andar na calcada, tem via exclusiva, sinais e regras de trânsito. E TODAS as bicicletas têm buzina e lanterna! E em algumas avenidas mais movimentadas tem até semáforo só pras bicicletas.
Enfim, lesada como eu sou, fiquei sem coragem de enfrentar esse mundo à parte, porque ia com certeza acabar fazendo alguma besteira. Mas hoje fazia um dia tao lindo, mas tao lindo (fazia nao, ainda fazendo!) que eu nao resisti e resolvi encarar. Nao sabia pra onde ir, porque o parque onde eu ando com a Felia e onde eu faco cooper (cof cof) de vez em quando é muito pequeno e eu só ia ficar dando voltas e voltas e, desculpem, mas eu prefiro fazer isso ao redor do Alster. Só que o Alster é muito longe daqui e eu tinha hora pra estar de volta. De modo que saí procurando um lugar bonito pra pedalar e acabei pedalando cidade adentro. Tem lugar mais bonito???

Nao!!

Quando eu digo que cada vez que eu saio de casa eu me apaixono mais por essa cidade, nao tô brincando. É sério, é lindo demais, é aconchegante, confortável, macio, é um sentimento de sofá quentinho na frente da lareira numa noite de nevasca. Ok, vocês nao sabem como é uma noite de nevasca e devem preferir um sofá bem gelado, mas entenderam o que eu quis dizer.
O fato é que eu fiquei tao embevecida pela paisagem (pra nao dizer embestada) que... me perdi!!!
Ah, se perder em Hamburgo nao é nada. Se perder em Belém é que é um problema. Aqui tem mapas espalhados por todo canto e em qualquer esquina você pega um ônibus que te leva pra um lugar no mínimo familiar. Mas eu tava de bicicleta, e tinha um tempo de sobra e comida na mochila, entao encarei a dor nas pernas (falta de uso) e pedalei o caminho de volta, deveria servir.
Acabei passando da rua onde deveria entrar e dei de cara com um mini parque bem do lado de uma avenida que pra atravessar a gente precisa apertar um botao (fato que eu desconhecia, de modo que fiquei "feito" lesa esperando o sinal abrir até que uma senhora do outro lado da rua apertou o tal botao).
À luz do sol, com a neve de anteontem ainda derretendo, um riozinho que caía numa cachoeira, cheio de patinhos brincando e criancas nas margens e senhores caminhando com seus cachorros, e passarinhos cantando, um oásis, no meio da selva de pedra.
Mas por aqui é assim... pedra, oásis, pedra, oásis, nunca você fica muito tempo sem se sentir num parque verde cheio de natureza... Quer coisa melhor? Quer lugar melhor, num dia melhor, num humor melhor, pra se perder de bicicleta?

5 comentários:

Buguela e o Sonho Feio disse...

menina, acabo de ver o horário de hamburgo. aí são quase nove da noite. aqui o sol ainda pode ser visto lá fora. só um restinho, mas pode. vai cair uma chuva daquelas!

como já te disse, teu blog é meu entretenimento.

=)

caminhante noturno disse...

nao sabia que tinhas um blog, adorei as fotos, vou sempre vir aqui te bisbilhotar haha.
beijo e muito obrigada pelo link dos filmes polaroids

Julia Leão disse...

Te senti um tanto esnobe, pára com isso já já. Mas mesmo assim, fiquei ultra feliz com teu feliz. :)

Filipe Barata disse...

Eu queria andar de bike também...
Diana, tens que conhecer Veneza! Tenho certeza que vais gostar MUITO!!!
;***

Buguela e o Sonho Feio disse...

o vagão foi criado no rio por conta das constantes reclamações de mulheres que eram encoxadas, mini abusadas, feitas de corrimão, sabe?

tem gente que não consegue controlar os seus impulsos provenientes de desejos que gritam por serem saciados.

=*