quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Cenas Improváveis

1
Três rapazes vêm rebolando pela calçada. Uma mãe sentada na parada de ônibus olha para a filha de 11 anos rindo, e diz "olha quem vem aí". Parece que conhecem os rapazes. Eles passam falando de babados fortíssimos. A filha só observa. A mãe olha e ri em tom de deboche, e balança a cabeça para a moça que está sentada ao seu lado.
"Não é ser preconceituoso não, mas é esquisito", diz ela para a desconhecida.
"Dá até medo de ter filho homem...", responde a outra.
"e vice-versa, né, porque com mulher também acontece!"
"é mesmo.."
"Deus abençoe nossos filhos..."
E todas voltam a se preocupar com o ônibus que não chega nunca.


2
Como sempre, a menina entra no ônibus a caminho do trabalho, cumprimenta o motorista e então o cobrador, com um "boa tarde" animado. O cobrador não responde, e olha para a nota de vinte reais e a carteira de meia-passagem.
"Não tem trocado?"
"Não tenho..."
"Então a senhora vai ter que descer na próxima parada.", diz o cobrador, puxando a cordinha.
"O quê? Como assim?"
A próxima parada chega. Várias pessoas sobem no ônibus formando uma fila pra passar na roleta.
"Desça aqui, senhora."
"Mas moço, eu tenho que ir pro traba..."
"Desça, senhora." diz ele, apontando para a porta entupida de gente.
"...eu não sei quando o próximo vai pass..."
"Desça agora!"
O motorista quer arrancar, o cobrador chama, dizendo pra ele esperar.
"Desça agora, senhora."
"Eu tô esperando abrir espaço!" diz ela, quase chorando. "Licença, o moço tá com pressa."
As pessoas dão passagem pra ela descer do ônibus, ela nem viu se os rostos concordavam ou não com o ridículo/absurdo que acabara de ocorrer.



3
Um garotinho segurado pelas mãos brinca na escada da porta de saída do ônibus. A parada chega, a porta se abre, ele quase cai. A mãe que segurava as mãos dele apressa pra ele descer logo. O degrau é maior que as perninhas dele, e ele quase cai e ela quase cai junto.
"Filho da puta!" ela grita pra ele.
"Olha o Papai Noeeeel!" exclama o pequeno, olhando pra decoração na fachada do Shopping.





Não tenho como provar, mas tudo isso aconteceu mesmo.

Um comentário:

Jazz disse...

o pior é que eu acredito em tudo :/